fbpx
Ligue-nos:     21 2147-0829   /     21 97532-3236
Energia Solar gera economia de R$ 7 mil para Zona Eleitoral do Macapá

Energia Solar gera economia de R$ 7 mil para Zona Eleitoral do Macapá

Com seus dois sistemas solares fotovoltaicos, de 50 kWp  (por volta de 12000 KWh/mês)  instalados desde dezembro de 2016, a 10ª Zona Eleitoral da cidade de Macapá teve, em maio, 100% do seu consumo de energia proveniente da luz do sol. Isso gerou uma economia de, aproximadamente, R$ 7 mil reais, segundo o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AP).

Apesar de seu investimento inicial alto, que foi de R$ 800 mil, a iniciativa já se mostrou vantajosa. Segundo técnicos, a previsão para recuperação desse recurso é de 72 meses, por volta de 6 anos, sendo que o equipamento tem garantia de, no mínimo, 20 anos.

Embora o projeto tenha nascido com víeis ambiental, tendo em vista a resolução CNJ nº 201/2015 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que determina que todos os órgãos do Poder Judiciário implantem Planos de Logísticas Sustentáveis (PLS), seu potencial para redução de gastos também foi um impulso para instalação.

Devido a essa economia inicial e a expectativa de uma economia de R$ 134 mil por ano com energia, o TRE-AP teve destaque em um encontro nacional da entidade.

No interior do Amapá, há mais 6 Cartórios Eleitorais com sistemas já instalados, cuja estimativa de economia é de R$ 4,2 mil por mês, gerando cerca de 70% a 80% da energia consumida.

Os municípios são: Laranjal do Jarí, Vitoria do Jari, Amapá, Tartarugalzinho, Ferreira Gomes e Porto Grande.

Junto à economia que será gerada, o sistema do Macapá também tem um grande papel na preservação do meio ambiente, além de incentivar outras zonas e estados a fazer o mesmo.

Fonte: G1 e TRE-AP

Elaboração: Julia Meliga Pimentel, Marketing, Gene Sustentável

logo


Adicionar comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *